Crítica de Filme: A Lenda do Mestre Chinês

3
2.0
Nota do leitor (2 votes)

Considerando o que A Lenda do Mestre Chinês tem a oferecer ao espectador, a história do monge caçador de demônios Fahai (Jet Li) e seu numeroso exército de discípulos em um mundo fantástico repleto de monstros, animais falantes e artefatos mágicos não seria nada exagerado começar mencionando que efeitos especiais como Cavaleiros do Zodíaco e outros desenhos estão próximos aqui!

Frases de sentimentos melosos e chegando a conclusões óbvias em perguntas retóricas, entregam-se a grandiosos duelos mano-a-mano contra criaturas como uma harpia da neve, um morcego anabolizado e outras que atravessam seu caminho.

Hai é um mestre das artes marciais e um poderoso feiticeiro, vindo do Templo Jinsham, e viaja o mundo fazendo muito bem o seu trabalho. Quando o jovem curandeiro Xu Zian (Raymond Lam) está coletando ervas na montanha, conhece uma linda jovem (Eva Huang) por quem se apaixona. Esse ser é nada mais que uma espécie de serpente que possuí uma espécie de irmã gêmea onde efeitos especiais em seus corpos fluem estranhamente. A bela jovem é uma Serpente Branca, um demônio metade humano, metade cobra, que vive com sua irmã, uma Serpente Verde. Do amor proibido entre os dois pode surgir o desequilíbrio das forças que regem o mundo e Fa Hai, junto de seus aliados, fará o impossível para evitar que isso aconteça.

Mestre-1

Fazendo tudo isso, o diretor Siu-Tung deveria ter prestado mais atenção aos efeitos especiais de má qualidade que usou neste longa, que, na maioria das vezes, comprometem as lutas e nos distraem por demais na maioria das vezes, bem como à péssima maquiagem usada nos atores. Sempre dispostos a ignorar tropeços desse tipo, os amados espectadores só esperam envolver-se na história, o que é impossível com os romances tão fajutos e mais clichês que romances de novela mexicana. Mais clichê que a figura de super-monge de Fahai não há, pois carrega consigo uma espécie missão caça fantasma, com o qual aprisiona demônios em um espelho na torre mais alta do templo.

Infelizmente o filme não emplaca, não tem poder para prender o espectador e a atuação de Jet Li não é tão convincente quanto o esperado.

A Lenda do Mestre Chinês sairá diretamente em DVD/Blu Ray no Brasil pela Europa Filmes no mesmo dia do lançamento nos cinemas asiáticos.. Na China o mesmo será lançado nos cinemas dia 14 de outubro.

BEM NA FITA: A história – em alguns momentos – é interessante.

QUEIMOU O FILME: Romance mais clichê que novela mexicana; efeitos especiais e maquiagem péssimos.

FICHA TÉCNICA:

Nome: A Lenda do Mestre Chinês (Bai she chuan shuo)
Gênero: Ação
Direção: Siu-Tung Ching
Roteiro: Siu-Tung Ching
Elenco: Chapman To, Charlene Choi, Jet Li, Kar-Ying Law, Miriam Yeung Chin Wah, Raymond Lam, Shengyi Huang, Suet Lam, Vivian Hsu, Wu Jiang, Zhang Wen-Xiang
Produção: Bo-Chu Chui
Fotografia: Kwok-Man Keung
Montador: Angie Lam
Trilha Sonora: Mark Lui
Duração: 100 min.
Ano: 2011
País: China / Honk Kong
Cor: Colorido
Distribuidora: Vinny Filmes
Estúdio: Juli Entertainment Media