HomeCinemaCRÍTICA | ‘Versões de um Crime’ tem ritmo bem desenvolvido e traz Keanu Reeves novamente no papel de advogado

CRÍTICA | ‘Versões de um Crime’ tem ritmo bem desenvolvido e traz Keanu Reeves novamente no papel de advogado

Assistir Keanu Reeves no papel de um advogado é algo nostálgico para mim. É impossível não lembrar de seu personagem Kevin Lomax, em “O Advogado do Diabo”. Nesse longa, Reeves é um jovem advogado e contracena com Al Pacino no papel do Diabo e seu cliente. O longa de 1997, com certeza, marcou a carreira do ator. Eis que, vinte anos depois, com algumas rugas e muita experiência, vê-lo novamente diante dos tribunais foi, além de nostálgico, também empolgante.

Em Versões de Um Crime (The Whole Truth), Reeves interpreta o advogado Ramsey, que se encontra em um caso complicadíssimo e com poucas chances de vitória. Ramsey está defendendo o adolescente Mike (Gabriel Basso), que é acusado de assassinar o próprio pai, Boone (James Belushi), que também era um advogado. O maior desafio de Ramsey é conseguir a cooperação de Mike para a busca de uma defesa que seja convincente. Em meio a isso temos a atuação de Reneé Welzeger no papel de Loretta, mãe de Mike e esposa de Boone, além de Gugu Mbatha-Raw no papel de Janelle, uma recém-advogada que entra para ajudar Ramsey.

O longa se desenvolve muito bem em relação à trama, que, por meio de flashbacks, vai desvelando-se aos poucos até seu momento derradeiro. A boa atuação do elenco também é um ponto fortíssimo, até mesmo para que o roteiro – que foi muito bem desenvolvido – seja de fácil compreensão, considerando que uma audiência criminal pode ser, de fato, algo completamente moroso. Outro fator que torna Versões de Um Crime um filme bastante interessante é que, além de boas atuações, a diretora do longa, Courtney Hunt, consegue explorar muito bem os planos entre a audiência e os flashbacks. Isso deixou o longa completamente dinâmico e com uma narrativa que consegue prender a sua atenção de ponta a ponta, apesar de estarmos diante de uma história que é tipicamente clichê.

A obra se desenvolve muito bem diante da tensão do tribunal, ainda mais por se tratar de um tema tão pesado como o assassinato de um pai por seu próprio filho. Mas o longa também aborda outros problemas sérios que enfrentamos nos dias atuais. Infidelidade, abuso sexual e moral são problemas que afligem muitas pessoas e famílias. Muitas mulheres e crianças são vítimas e, por muitas vezes, em silêncio, por medo de perder a sua família, sua própria vida ou até mesmo por vergonha. Então esses são elementos que fazem Versões de um Crime andar pela linha tênue entre o clichê e uma boa narrativa, mas que felizmente pende mais para o lado bom.

O único ponto que realmente decepciona um bocado foi a conclusão. A trama prende a sua atenção de uma maneira incrível durante toda a preparação do bolo, mas, na hora da cereja, ela é substituída por uma uva passa e não há um momento ápice para o encerramento do longa. Mas não se preocupe, deixarei que você decida isso por si só e não entrarei em detalhes sobre o que acontece. Você terá que ir ao cinema para descobrir se, assim como em “O Advogado do Diabo”, Keanu Reeves continua invicto na sua carreira de causídico.

Aprecie sem moderação.

TRAILER:

FICHA TÉCNICA:

Título original: The Whole Truth
Direção: Courtney Hunt
Elenco: Keanu Reeves, Renée Zellweger, Gugu Mbatha-Raw
Distribuição: PlayArte
Data de estreia: qui, 09/03/17
País: Estados Unidos
Gênero: Drama, Suspense, Crime
Ano de produção: 2015
Classificação: Sem informações

Comentários do Internauta

Comentário(s)

Compartilhe

Um paulista comum, dentre tantos outros, que se esbarram na terra da garoa, atarefados, estressados, mas de coração e mente aberta. Casado e viciado em filmes, séries, games, gatos, cães, enfim, sou viciado por tudo o que me faz bem. Cinegrafista e fotógrafo de profissão, busco sempre o melhor de mim em tudo que me proponho a fazer. Missão dada é missão cumprida !!!! Ah já ia me esquecendo, é bolacha e foda-se kkkkkkk.