As Pedras e os Sonhos de El Efecto (na Praça XV)

****A primeira parte desta matéria foi escrita e publicada por nosso

colaborador Eduardo Ozorio no blog “Meus Ouvidos“****

“Duas coisas bem distintas: uma é o preço, outra é o valor”.

Vivemos tempos de fervor nas ruas, manifestações exasperadas, megapasseatas, megamarchas, megamobilizações, militantes encolerizados, quebra-quebras. Esses fatos recentes nos permitiram refletir de forma palpável e bastante vívida sobre a dicotomia revolução x violência.

El Efecto, banda independente carioca com onze anos de carreira, nos brinda com os oportunos e certeiros versos do seu terceiro CD, Pedras e Sonhos:

“Pedras são sonhos na mão
Voam na imensidão
Ideias que ganham vida e criam asas
Voam na imensidão
Meus sonhos, minha canção
Pedras e sonhos são nossas únicas armas”

Esses versos poderiam tranquilamente servir de hino tanto para os ativistas (sic) depredadores e baderneiros, como também para os pacifistas e idealistas reativos à truculência policial. Ambos os grupos imbuem-se de sonhos, aspirações, desejos e… pedras. E a música resume: “Se as pedras não voam os sonhos são em vão”.

Conforme as palavras dos próprios integrantes da banda, “há de haver um núcleo inegociável na construção da arte com propósitos revolucionários”. A relevância dessa letra contundente não foi notada apenas pelos Meus Ouvidos, tanto que o grupo vem sendo convidado para debates e atos de inquietude política.

El Efecto, quinteto formado por Bruno Danton (guitarra, cavaquinho, trompete e voz), Tomás Rosati (voz, percussão e clarinete), Eduardo Baker (baixo), Pablo Barroso (guitarra e voz) e Gustavo Loureiro (bateria), é original até o último caco de coquetel molotov. Pelo seu som inteligente, virtuoso, concorreram neste ano na categoria Melhor Grupo de Rock/Pop/Reggae/Hip-Hop/Funk do 24º Prêmio de Música Brasileira.

Pronto! Agora que já conferi ao post a contemporaneidade explicada acima, vou dedicar as próximas breves linhas a duas faixas simplesmente incríveis desse mesmo Pedras e Sonhos:

O Encontro de Lampião com Eike Batista: um épico norte-sulista, urbano-rural e capital-socialista. Em formato de cordel, esse rock baião passeia sua instrumentação pela narrativa tensa desse encontro incomum. A melhor abertura possível para o álbum!

Adeus Adeus: maravilhosa obra!!! Acidez pungente, ironia fina, sarcasmo latente. No melhor estilo “lobo em pele de cordeiro”, os lindos arranjos de guitarra e baixo destilam um profundo ateísmo em tom e linguagem gospel.

Vale a pena conferir, mas de coração aberto. E mente, se possível.

Confira o videoclipe de O Encontro de Lampião com Eike Batista:

******************************************************************************************************************

Depois da apresentação da banda, vale dar o recado…

Amanhã, dia 03/10, o El Efecto estará na Praça XV, em apresentação única e gratuita, em um ato contra o leilão de Libra. O show-manifestação está marcado para às 21 horas.

Abaixo, a divulgação do evento, com imagens de protestos de todo o Brasil, onde manifestantes usaram trechos das letras da banda como palavra de ordem.

> Confira a programação da manifestação

28105086 (1)

El Efecto – Discografia:
2004 – Como Qualquer Outra Coisa
2008 – Cidade das Almas Adormecidas
2010 – Novas Músicas Velhas Angústias (EP)
2012 – Pedras e Sonhos

Contatos:
E-mail: elefecto@gmail.com
Sites: www.elefecto.com.br
Facebook: www.facebook.com/bandaelefecto
YouTube: www.youtube.com/bandaelefecto
Twitter: www.twitter.com/el_efecto
Telefones: 21 9136.2335 / 21 3264.2510 – Iuri Gouvêa

Comentários do Internauta

Comentário(s)

Compartilhe

<p>Publicitário e roteirista de formação, foi de tudo um pouco: redator, produtor, vendedor, clipador, operador de som e imagem, divulgador, editor de vídeos caseiros, figurante e concursado. Crítico, irônico e um tanto piegas, é conhecido vulgarmente como Rabugento e usa essa identidade para manter um blog pouco frequentado (Teorias Rabugentas). Também mantém uma página no Facebook (Miscelânea Rabugenta), com a qual supre a necessidade de conhecer músicas, artistas e pessoas novas. Está longe de ser Truffaut, mas gosta de dar voz aos incompreendidos.<br /> (Acesse http://teoriasrabugentas.blogspot.com.br/ e curta https://www.facebook.com/MiscelaneaRabugenta)</p>