REVIEW | ‘Senran Kagura: Estival Versus’ é um jogo de total apelo sexual e que pode entreter

Não estamos no Dia do Sexo, mas não é novidade que as cenas picantes, assim como peitinho e bundinha à mostra são uma das maneiras mais eficientes de aumentar a audiência, seja de um programa de televisão ou até mesmo de um jogo de videogame. Há muito tempo atrás, exatamente em 1983, quando eu tinha apenas dois anos, lançava-se para o famoso Atari, um jogo chamado X-Man. O game sofreu diversos protestos de grupos feministas quando foi lançado pela primeira vez e boa parte dos comerciantes recusaram-se a vendê-lo, sendo que os que comercializaram foram obrigados a vender para clientes maiores de 18 anos, pois o título foi mantido sob a classificação etária de +18. O que há tempos se discute é a influência dessas cenas no comportamento de crianças e adolescentes. A influência é mesmo enorme, como os pais sempre suspeitaram.

Senran Kagura: Estival Versus tem esse apelo do Sex Appeal feminino, onde elas se colocam à exposição, quando há um contato mais ‘íntimo’ com seus corpos. Esse contato pode até lembrar o que o masoquismo mostra por aí, mas ainda assim é um jogo com certos tons que chegam a ser cômicos. Estival Versus começa com todas as garotas da série sendo abduzidas por um misterioso globo de luz, sendo então transportadas para uma ilha paradisíaca desconhecida onde o Festival Milenar Kagura está para acontecer. É aquela série na qual apenas mulheres entram e cujos seios são invariavelmente enormes e tremem como gelatina. Você vai ver como isso acaba sendo engraçado, pois, ao invés de se sentir ‘excitado’ – sendo essa certamente uma das propostas do desenvolvedor do jogo -, vai é se escangalhar de rir. As mulheres que protagonizam o game não possuem uma identidade senão de belas mulheres que são poderosas ninjas, mas que, ao mesmo tempo que afugentam homens que têm medo de apanhar delas, as mesmas mostram o seu lado mais feminino. A trama não tem nada demais, não envolve, mas promete divertir mesmo que haja os famosos diálogos torpes e exagerados, que possuem gírias e palavras pouco usuais no inglês contemporâneo.

O jogo está cheio de detalhes curiosos. Roupas cheias de sedução, com um apelo sexual exagerado e o gameplay é somente para tal. Apesar do jogo se mostrar entre um Hack N Slash e Kill in All, há diversas pitadas de anime e hentai. Certamente, se você é um fã service cheio de malícias, ele vai mexer com a libido e deixar sua mente para lá de entusiasmada, caso não dê gargalhadas de algumas situações.

Vale lembrar ainda que, no que se remete à jogabilidade, esta é basicamente uma versão Musou para fãs de anime e para quem quer uma diversão aleatória. A versão que testamos foi para PS Vita e rodou sem maiores problemas, ainda que os gráficos sejam da era Playstation 2. O título possui dois modos, sendo , obviamente, o História que move o jogador onde você terá contato com inúmeras personagens, com diversas frases provocantes que soam como sussurro no seu ouvidinho com intuito de excitá-lo. Por mais que não queira reconhecer, esse é o espírito da franquia, sendo esta uma combinação estranha entre sensualidade e irreverência.

Sobre o cenário que o jogo se passa, o mesmo é bem vazio, não há nada demais e certos lugares dão até um certo sono. Senran Kagura: Estival Versus assume um aspecto visual razoável e sem quaisquer surpresas. Este não é um jogo para se levar a sério, tal como os anteriores, mas que acaba sendo um razoável passatempo para um console (PS VITA) que foi abandonado por grandes desenvolvedoras e que ainda se mostra um vaso ruim de ser quebrado.

O VEREDICTO

Certamente que há um nicho para esse tipo de jogo. Do contrário, a franquia não sobreviveria por tanto tempo. Senran Kagura: Estival Versus é um título altamente erótico, o gameplay é mediano e quase fica em segundo plano pois parece existir apenas para glorificar estas mulheres que têm características muito parecidas, ou seja, parecem irmãs gêmeas. Independente do que falemos sobre o jogo, sempre cairemos na estética do game, que é apresentar mulheres com o corpo próximo do nu.

Senran Kagura: Estival Versus foi analisado pela equipe do Blah Cultural no console PS Vita. O game foi gentilmente cedido pela Marvelous.

TRAILER

 

Comentários do Internauta

Comentário(s)

Compartilhe

Leandro não é jornalista, não é formado em nada disso, aliás em nada! Seu conhecimento é breve e de forma autodidata. Sim, é complicado entender essa forma abismal e nada formal de se viver. Talvez seja esse estilo BYRON de ser, sem ter medo de ser feliz da forma mais romântica possível! Ser libriano com ascendente em peixes não é nada fácil meus amigos! Nunca foi...nunca será!